Redação 5235

Esqueceram dos índios

A faceta nacionalista da população brasileira, instaurou-se simultânemante ao advento do republicanismo no país, principalmente pela influência dos recursos ideológicos adotados pelo presidente Getúlio Vargas. Visto que esse processo transfigurou-se como um importante mecanismo para a coesão social da sociedade civil, no território brasileiro, a total ausência da figura indígena, desde o limiar de tais viscitudes, é um fator determinante para a apatia de toda a nação, para com as questões indígenas. Esse esquecimento configura-se como um elemento base para que o territorialismo exercido pelas instituições políticas do país, submetam os grupos sociais dos índios -que de forma geral vinculam-se com baixa complexidade organizacional- ao seus diversos interesses, como a exploração da agropecuária.

Posto isso, constata-se que o registro da ocupação portuguesa no Brasil, a partir da chegada dos mesmos, não conferiu atenção alguma aos indígenas. Isso porque os ocupantes ignoraram a necessidade de dissociação entre a natureza descoberta e as particularidades dos povos nela presentes. Ademais, uma vez que a pluralidade atrelada aos costumes das tribos foram rigorosamente desprezadas, a produção literária que vai da Idade Moderna até a contemporaniedade, não catalogou a participação dos índios em nenhuma das eventualidades significativas para a consolidação da identidade cultural dos brasileiros. Esse panorama persiste na atualidade, de forma que o desprezo as causas nativistas permenece sólida e permite que os agentes de medidas prejudiciais as causas nativistas não encontrem problemas na execução dessas ações. Além disso, os indivíduos que saem das aldeias em busca de oportunidades nas áreas urbanas, tendem a sofrer o desprezo de uma sociedade que não o reconhece. O caso da criança assasinada no colo de sua mãe, no interior de Santa Catarina, sem nenhuma comoção, ao menos regional, comprova essa afirmação, que foi amplamente criticada pela jornalista Eliane Brum, no artigo "1500, o ano que não terminou".

Deste modo, os interessados em desrespeitar os direitos indígenas, assegurados tanto pelo Estatuto do Índio, quanto pela Constituição Federal de 1988, aproveitam-se da conveniente associação entre a pífia representatividade e a proporcionalmente frágil estrutura política vigente entre essas etnias. Neste esquema, destaca-se a força política exercida pelos latifundiários, que em oposição as teses do Filósofo John Rawls, grande expositor da incoerência assumida por um legislador que opera em prol de sua posição na sociedade, atuam visando a expansão de seus domínios no agronegócio, por meio da flexibilização das leis que protegem os territórios de reserva. A criação, durante o mandato da presidenta Dilma Roussef, de um novo código florestal que reduza os limites das áreas protegidas, além da explícita anistia para os transgressores do seu antecessor, demonstra-se como uma clara evidência dessa mentalidade política excludente e ultrapassada.

Por conseguinte, é importante observar que o esquecimento das tribos indígenas, no Brasil, mascara um perverso esquema de dominação territorial e submissão política, protagonizado principalmente pelos ruralistas. Em oposição a essas práticas, o Ministério da Cultura deve atuar no sentido de manter a obrigatoriedade do ensino de ciências humanas na grade do ensino básico, além de reformular a metodologia de todas as suas disciplinas, a fim de evitar negligências na ploriferação de informações acerca da presença e importância indígena na formação do cidadão brasileiro. Já por parte do poder executivo em união as câmaras dos senadores e deputados, devem atuar de acordo com o discurso do filósofo político Habermas, já que esse expõe a invalidade de uma lei estabelecida sem o consenso entre os afetados por ela, uma vez que o novo código florestal não conta com apoio dos indígenas, devendo portanto, ser reanalisado.



ENEM estuda.com é um sistema para estudantes que desejam ingressar em um curso de nível superior. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes,estudar,alunos,simulados,questões enem,simulados enem,simulados vestibular,vestibular,provas,provas enem