Redação 7807

Sem Título

No século XVI, o Brasil foi cenário de um processo colonizador marcado pela exploração das terras indígenas pelos portugueses, bem como a imposição da língua portuguesa e da religião católica. Atualmente, essa problemática continua evidente: a disputa pela Amazônia brasileira em conjunto com a falta de proteção desses povos são problemas a serem resolvidos.

Os povos indígenas buscam reconhecimento de seus territórios tradicionais que é um direito conquistado e previsto na Constituição de 88 que foi reforçado pelo principal órgão do governo: a FUNAI. Porém, com a falta de mais terras homologadas, elas se tornam alvo do garimpo ilegal, o desmatamento e a mineração em grande porte.

Com a continuidade da invasão dessas terras, as agressões e homicídios são inevitáveis. "Onde há disputa de terras, há violência e violação de uma série de outros direitos". Frase de Lúcia Helena Rangel que explica bem o contexto atual. Milhares de pessoas veem a Amazônia como uma fonte de ouro, e então, adentram à essas áreas para usufruir os recursos naturais e agridem os povos nativos que se encontram na região.

Diante dos fatos supracitados, é fundamental a demarcação da terra indígena para a resolução dos conflitos. Os processos a serem realizados é a FUNAI fazer uma identificação do território, declarar, demarcar, e assim, homologar tais áreas pertencentes aos índios.



ENEM estuda.com é um sistema para estudantes que desejam ingressar em um curso de nível superior. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes,estudar,alunos,simulados,questões enem,simulados enem,simulados vestibular,vestibular,provas,provas enem