Blog


5 bebidas para a concentração nos estudos

Nesse ritmo alucinante de estudos, existem bebidas que podem nos dar um gás e até ajudar na concentração! E olha só, não estamos falando do café. Ficou curioso? Vem conferir, quem sabe algum desses bebes entrem na sua rotina!

5 bebidas para a concentração nos estudos

A primeira bebida que vem a nossa mente quando pensamos em concentração é o café, é claro. Não à toa, o famoso cafezinho já foi alvo mais de 30 mil pesquisas feitas sobre os efeitos da cafeína, substância presente na bebida, em nosso organismo. Isso tudo só contando os que estão disponíveis no Pubmed, um conglomerado internacional que reúne estudos divulgados nos principais periódicos científicos ao redor do mundo. O mais famoso deles foi um realizado por cientistas da Health Canada, agência federal de vigilância sanitária do governo, em 2003. e que hoje é parâmetro mundial para o consumo do composto queridinho por todos: 400 miligramas (mg) por dia para adultos (cerca de quatro xícaras de 50 ml de café expresso). Como sempre: é preciso moderação no consumo. Em excesso pode causar gastrite, refluxo e outras complicações.

A observação de outros estudos alerta que a maior parte de problemas com excesso de cafeína vem, geralmente, de casos relacionados a ingestão de suplementos para atletas. Café é tão bom que, de repente, se a gente não cuida passa a escrever descontroladamente sobre ele (pausa para um café). Mas, neste artigo vamos nos focar em falar sobre outras bebidas que também são parceiras para o seu cérebro se concentrar melhor e ficar mais ativo. Confira a seguir!

Chá de alcaçuz

Raiz doce, Pau doce, Salsa… Existem vários nomes para o alcaçuz, mas, a verdade é que essa raiz, bastante usada em tratamentos de problemas respiratórios, pode ajudar você a ter mais energia. Além de sua ação tônica, o chá também pode ser benéfico contra o estresse, a depressão e ansiedade, isso porque possui ácido glicirrizínico, que estimula a nossa glândula adrenal, que atua na regulagem do cortisol, um hormônio que quando desequilibrado em nosso corpo pode causar melancolia excessiva, fadiga crônica, ansiedade e menos resistência a algumas infecções. Uma curiosidade: segundo alguns relatos históricos, a planta teria sido utilizada ainda na antiguidade pelos egípcios para tratar problemas de estômago.

O uso da raiz também ajuda a manter o intestino regulado, auxilia o fígado a eliminar toxinas do corpo, fortalece os pulmões e é antioxidante. É preciso, como toda substância, ter cautela no uso, pois o excesso o chá de alcaçuz tende a causar dor de cabeça, retenção de líquidos ou até hipertensão. Ah, é bom lembrar que o uso da planta é contraindicado a pessoas que possuem algum problema cardiovascular, que sofrem de e insuficiência renal ou que são hipertensos. Receitínea rápida: para fazer o chá junte 30 gramas da raiz mais 1 litro de água, deixe ferver por mais ou menos 10 minutos, deixe em infusão por mais 10 minutos, coe, e tome. A ingestão recomendada é de até três xícaras por dia.

Chá verde

Nada melhor nessa vida do que pode variar, não é mesmo? Então, no dia em que você tiver de saco do cheio do tradicionalíssimo cafézinho: substitua pelo chá verde. O mais massa é que esse cara também tem cafeína, menos que o nosso outro amigo, mas tem. “Ah, que legal… E é verdade também que esse sujeito - chá verde - é famoso por ajudar no emagrecimento?” É verdade, mas, muito além disso: a Camellia sinensis (cada dia mais poderosíssima), nome científico da planta que também é matéria para criação do chá preto, branco e oolong, é rica em antioxidantes. (Grito de felicidade). O chá verde, dos chás citados acima é o menos oxidado no processo de produção e, por isso, o que mais possui número de substâncias saudáveis disponíveis, incluindo aí os polifenóis.
Um desses polifenóis, as catequinas, foi apontada como substância presente em grande quantidade no green tea, em uma pesquisa do Instituto Nazionale dela Nutrizione, em Roma-Itália. O mesmo estudo concluiu que um xícara da bebida dispõe da mesma quantia de catequinas que oito maçãs juntas. É mole? Sem contar que, como dissemos antes, por conter cafeína, o chá verde é um ótimo agente neuroestimulante.  

Um estudo suíço publicado em 2014 na revista especializada Psychopharmacology propôs a bebida auxilia a conexão dos lobos frontal e parietal, enquanto é feita o processo de memorização. Na mesma divulgação, ficou concluído que a ingestão ajuda a diminuir implicações de ordem cognitiva. Ponto pro chá verde!

Chai

Antes de falar dos benefícios dessa bebida indiana e diferentona, anote os ingredientes: 1 xícara de água, 1 xícara de  leite, 1 pedaço de canela em casca, 1 colher de chá de gengibre ralado, 3 cravos da Índia, 4 bagas de cardamomo (especiaria indiana, um pouco cara, mas vale a pena se quiser se aventurar), 3 bolinhas de pimenta-do-reino trituradas, chá preto a gosto (duas colheres de chá é a medida normal), açúcar ou mel para adoçar. Já deu pra perceber que chai (chá na Índia) é um conjunto de misturas de diversas especiarias. O consumo da bebida favorece à concentração, então é preferível que não se tome à noite.
Na verdade, existe uma variação do chá na Índia, mas aqui passamos um receita tradicional, extraída do tudogostoso.com.br. Para preparar, em uma chaleira, coloque a água e os outros ingredientes, menos o que for usado para adoçar, o leite e o chá preto. Assim que estiver fervendo, é só reduzir o fogo, acrescentar o chá preto, e  deixar em tampado por cinco a dez minutos. Depois, adoce, coe, adicione o leite, esquente novamente sem deixar ferver e: prontinho, é só se deliciar!

Pó de guaraná 

Esse é famoso lá pelas bandas de Cuiabá-MT, uma tradição de pescadores que usam a bebida para pescar no rio que dá nome à capital mato-grossense. A fruta, que ganhou grande popularidade pela fabricação do refri que também leva seu nome, tem cor exuberante e possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. No formato de pó, também é usado como estimulante.

Lembrando: deve-se ter bom-senso para consumir o produto, já que, segundo pesquisa feita em 2017 pela Toledo e colaboradores (2007), com a amostra 13 marcas de guaraná em pó de Campinas e Ribeirão Preto,interior de São Paulo,  mostrou que mais da metade das amostras possuíam quantidade até três vezes maiores de cafeína em relação ao que o que foi mensurado nas sementes do café (7,59g cafeína/grama de pó). Por isso, se a maratona de estudo for muito longa, é melhor tomar o guaraná em pó que o café, pois o último é mais danoso para o estômago.

Água com limão

Por essa você não esperava! A fruta tem alto teor de vitamina C e potássio, esses dois amiguinhos juntos são grandes estimulantes celulares e nervoso. Além disso, o limão também possui ácido ascórbico, anti-inflamatório que faz bem de forma geral para o organismo e que ajuda nas defesas do sistema imunológico. Mesmo sendo ácido, quando o limão entre em contato com o estômago, torna-se alcalino, favorecendo a eliminação da acidez do próprio estômago, o que causa desconfortos, como a azia.

 

Como vimos, são várias as opções de líquidos estimulantes e todas elas têm seus prós e contras. Tente evitar produtos industrializados e dê preferência aos que têm uma produção mais artesanal, para isso, busque feiras e casa especializadas em sua cidade, hoje, com a “onda” de alimentação, elas se proliferaram pelo Brasil. Então, sempre quando for decidir qual composto beber, é bom pesquisar, consultar o seu nutricionista e se atentar aos limites indicados das bebidas. Bons estudos pra você!

 

Fonte:
5 bebidas para a concentração nos estudos

Redator, social mídia, pesquisador e entusiasta das artes pelo Cena Livre de Teatro, grupo atuante na UFMT. Aluno do terceiro ano de Letras-Literatura na instituição federal, e fotógrafo nas horas vagas.


ENEM estuda.com é um sistema para estudantes que desejam ingressar em um curso de nível superior. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes,estudar,alunos,simulados,questões enem,simulados enem,simulados vestibular,vestibular,provas,provas enem