Blog

Está tudo bem: sobre vestibular e escolhas

A vida é feita de passos e você está dando um agora. Tão importante quanto saber que este passo é de fato importante, é saber que tudo tem o seu tempo. Passar de primeira no vestibular é o sonho de qualquer aluno, mas se não passar, calma! Está tudo bem! Confira mais sobre o assunto clicando no link!

Está tudo bem: sobre vestibular e escolhas

Se o pensamento de “é agora ou nunca” ecoa em sua cabeça ultimamente, não se preocupe. De verdade, está tudo bem. Ninguém escapa dela em algum momento da vida, especialmente nessa fase de vestibular e escolha de carreira. Ela costuma incomodar mais nesse período, mas vamos explorá-la um pouco e, ao final, espero que ela incomode um pouco menos.

A você, vestibulando, boas notícias: todos, em algum momento da vida, já passaram pela pressão por que você passa atualmente. Quanto ao “agora ou nunca”, bem, ele realmente não existe. Para saber mais, continue lendo este artigo.

Um fato que torna difícil a autoconfiança neste período é a extensão das provas, que testam ao mesmo tempo o conhecimento teórico e a resistência física e psicológica do avaliando. A questão da concorrência pode se tornar fator agravante de desistência, pois aparece como fator desmotivador, mesmo àqueles que passam anos em cursinhos ou não obtiveram, na base, conhecimento suficiente para concorrer de igual para igual com os demais.

A extensão da prova e sua interdisciplinaridade, bem como a importância que se atribui ao teste podem gerar uma expectativa tão grande no vestibulando e gerar ansiedade em níveis desconfortáveis. Desse modo, práticas como espaços de escuta com profissionais da escola ou psicólogos durante o Ensino Médio podem ser eficazes para melhor preparação e diminuição gradativa dessa ansiedade.

Aqui, peço uma pausa para reflexão.

A vida é feita de passos e você está dando um agora. Tão importante quanto saber que este passo é de fato importante, é saber que tudo tem o seu tempo. Passar de primeira no vestibular é o sonho de qualquer aluno, mas se não passar, calma! Está tudo bem!

Com o passar dos anos torna-se mais fácil entender que a vida não é definida aos 17 anos. Nem aos 20, nem aos 25. Aos 30 talvez você nem esteja casado, não tenha viajado o mundo ainda, nem tenha o carro dos seus sonhos. E, de novo, está tudo bem!

Equilíbrio


Segundo a coach paulista Bibiana Teodori, os jovens costumam ser menos resilientes, porque são mais imediatistas e tem menos paciência. Aqui, deve estar claro que tão importante quanto a preparação em relação ao conteúdo, com disciplina e dedicação diárias, é o equilíbrio das emoções.

Muitas vezes, o momento hormonal e social (bem turbulento, diga-se de passagem) pelo qual passa o vestibulando, a pressão de ter que escolher uma profissão somados ao medo da reprovação no vestibular, resultam uma pessoa confusa quanto a suas escolhas, ou menos autoconfiante quanto a suas capacidades, ou receoso por falhar novamente no vestibular.  Especialistas são unânimes em afirmar que a expectativa, a auto cobrança e a pressão social envolvidas neste processo, bem como os efeitos da ansiedade, afetam o desempenho do estudante na prova.

Estar equilibrado é estar mais preparado para encarar os desafios. Mesmo com a reprovação, o autocontrole e autoconfiança garantirão que você esteja um passo à frente de seus concorrentes.

Tal experiência pode ser comparada aos baques da vida, que no momento doem física e emocionalmente, nos fazem perder a esperança de ser diferente em um momento futuro. A beleza de não levar o “agora ou nunca” tão a sério é ver que com o passar do tempo, o que era apenas negativo ganha um novo sentido de experiência e aprendizado e, sem perceber, lá está a chance de tentar de novo.

O vestibulando que, em caso de reprovação, enxergar uma oportunidade para reunir experiências e ampliar suas chances, terá na próxima tentativa mais chances de superar a concorrência. Trata-se de estar tranquilo para aprender e estar preparado para ver aquele “mas” que testa sua atenção, inverte uma questão e te faz perder pontos.

Bom proveito do tempo

Atenção a este ponto: não fique parado! Se reprovar, reconheça suas deficiências, reflita sobre o que aconteceu e use-as a seu favor.

Invista em experiências e práticas saudáveis que agreguem valor aos seus estudos e estimule o equilíbrio mental e emocional. As principais recomendações de especialistas sugerem atividade física em quantidades moderadas como forma de diminuir a ansiedade. Também indicam que o estudante defina estratégias prévias para resolver as questões da prova, se alimente de maneira equilibrada e saudável antes da prova e diminua o ritmo dos estudos nos dias que antecedem o exame.

Consulte especialistas, mantenha seu corpo saudável, e entenda que a vida é feita de um passo atrás do outro.  

Mas, e se você não se considerar resiliente...

Todas as pessoas nascem com a capacidade de serem resilientes, pois esta é uma habilidade que pode (e deve) ser desenvolvida ao longo da vida, com jogos de tabuleiro, por exemplo. Eles estimulam a resiliência porque impõem desafios, pedem estratégia e superação de obstáculos.

O vestibulando que não for aprovado logo de cara, se for uma pessoa resiliente, saberá usar o episódio a seu favor. Mais que conteúdo, o que pode determinar sua aprovação é a sua maturidade emocional. Uma dica é manter sempre em mente o motivo pelo qual decidiu trilhar esse caminho.

Boa sorte!

Fonte:
77 votos

ENEM estuda.com é um sistema para estudantes que desejam ingressar em um curso de nível superior. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes,estudar,alunos,simulados,questões enem,simulados enem,simulados vestibular,vestibular,provas,provas enem