Blog Professores


Estimule o aluno a realizar mapas mentais

 Você já pensou em incentivar os seus alunos a criarem mapas mentais? Essa pode ser a ferramenta que os estudantes precisam para assimilar o conteúdo que você está tentando transmitir. Confira!

Estimule o aluno a realizar mapas mentais

 

 O uso de Mapas Mentais em sala de aula tem aumentado bastante. Os benefícios dessa técnica são muitos, tanto para o professor quanto para o aluno.

 É possível apreender um número maior de informações quando incorporamos os Mapas Mentais em nossa rotina de estudo. No caso de quem ensina, não poderia ser diferente.

 Você já pensou em incentivar os seus alunos a criarem mapas mentais?

 Essa pode ser a ferramenta que os estudantes precisam para assimilar o conteúdo que você está tentando transmitir.

Os Mapas Mentais em sala de aula

Já faz algum tempo que os professores começaram a considerar o uso de mapas mentais em sala de aula. Isso acontece com mais frequência em séries onde a quantidade de conteúdo é extensa demais e o tempo para transmiti-lo é pequeno. 

Nesse caso, os mapas mentais podem agilizar o conteúdo, fazendo com que o aluno entenda com mais rapidez a essência da matéria. 

Além disso, os mapas mentais estimulam a criatividade, já que o aluno é estimulado a fazer as suas próprias conexões de conhecimento.

Essa técnica é extremamente benéfica, pois o aluno passa a saber de que forma ele consegue entender o conteúdo. Nem sempre o formato de assimilação do conteúdo indicado pelo professor é aquele que o aluno considera mais favorável.

Com o Mapa Mental, o aluno também passa a entender o conteúdo e não somente memorizá-lo. Afinal, o mapa exige que o aluno compreenda as conexões e não exatamente decore a sequência do conteúdo.

A seguir, saiba como você pode adotar Mapas Mentais em sua sala de aula.

Como usar os Mapas Mentais em Sala de Aula

Em primeiro lugar, o professor precisa fazer um mapa dos temas que serão abordados ao longo do ano letivo.

Assim, os alunos terão uma ideia da sequência de conteúdos que serão tratados. Eles precisam ter essa visão global da disciplina que estão estudando.

Essa consciência cronológica deve ser estimulada nos alunos antes mesmo que eles criem o primeiro mapa mental da matéria.

Isso é importante porque, no momento em que já tiver criado vários mapas mentais, é preciso que o aluno saiba a ordem deles.

Depois, será preciso convencer os alunos do formato de Mapas Mentais. Embora esse seja um método mais fácil de estudo, nem todos os alunos terão essa consciência logo no início.

O professor precisa apresentar argumentos favoráveis à criação de mapas mentais. Afinal, esse não é o método predominante e pode ser que poucos professores o utilizem.

Assim que os alunos forem convencidos da elaboração de seus próprios mapas mentais, o professor pode dar início ao próximo passo.

Antes de começarem a criar os mapas mentais, os alunos precisarão aprender a resumir os conteúdos em tópicos.

Esse é o ponto de partida para que eles aprendam a construir mapas mentais mais objetivos e que contam somente com o que é realmente necessário para o estudo e memorização.

Técnicas de resumo de conteúdo podem ser trabalhadas nessas aulas. Mas ainda assim, os alunos podem não estar preparados para construir os seus mapas mentais. Por isso, será preciso ensinar pelo exemplo. Veja como fazer isso no próximo tópico.

Orientando a criação de Mapas Mentais

Para aprender a criar um mapa mental, o aluno precisará observar e ter contato com modelos bem-sucedidos dessa técnica.

O professor pode usar mapas mentais já criados para que sejam debatidos em sala de aula. A partir dessas discussões, o aluno vai aprendendo como os mapas de estudo são feitos e de que forma eles podem ser elaborados.

Outra boa alternativa é a elaboração conjunta de um mapa mental. O professor, então, usa o quadro para construir um mapa mental junto com os alunos.

O aluno precisa se sentir envolvido na atividade, compreendendo um tema e as conexões possíveis. A participação de toda a turma deve ser incentivada, uma vez que o professor pedirá que cada aluno elabore o seu próprio mapa.

Com o tempo, a habilidade de criar mapas mentais já poderá ser percebida nos alunos. E é nesse momento em que o professor atinge um importante objetivo de sua atividade: a autonomia do discente.

 

Concluímos que a construção de mapas mentais é uma ótima estratégia para ser trabalhada com os seus alunos.

Além de favorecer a assimilação de diferentes conteúdos, o mapa mental também permite que os alunos criem os seus próprios roteiros de estudo e estudem as melhores alternativas para o próprio aprendizado.

Fonte:

ENEM estuda.com é um sistema para estudantes que desejam ingressar em um curso de nível superior. Resolva questões através do computador, tablet ou celular.vestibular,enem,questoes,estudar,alunos,simulados,questões enem,simulados enem,simulados vestibular,vestibular,provas,provas enem